Assim como no blog Fortaleza Nobre, vou focar no resgate do passado do nosso Ceará.
Agora, não será só Fortaleza, mas todas as cidades do nosso estado serão visitadas! Embarque você também, vamos viajar rumo ao passado!

O nome Ceará significa, literalmente, canto da Jandaia. Segundo o escritor José de Alencar, Ceará é nome composto de cemo - cantar forte, clamar, e ara - pequena arara ou periquito (em língua indígena). Há também teorias de que o nome do estado derivaria de Siriará, referência aos caranguejos do litoral.

.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Praça de Iracema - Ipu



Monumento Iracema - Acervo Prof. Francisco Mello

A Praça de Iracema foi inauguração no dia 07 de setembro de 1927, pelo primeiro Prefeito eleito de Ipu, Cel. Felix Martins de Sousa, que na época a chamou de "Jardim de Iracema", localizado entre o Banco do Brasil e o prédio da antiga Telemar

Praça de Iracema - Ipu/Ce - Acervo Prof. Francisco Mello

"Sempre morei defronte a Praça de Iracema. Em minha infância, vivenciei a 1ª geração, a qual eu considero a mais bela de todas. Lembro-me das árvores, plantas, flores, das sementes e frutos que caíam ao solo, dos bancos de cimento e da calçada colorida recordo até das rachaduras. Lembro-me da linda Índia Iracema ao centro, cercada pela natureza.

 "Jardim de Iracema" - Acervo Prof. Francisco Mello

A 3ª geração é a que estamos vivenciando e que foi construída na gestão (2004-2008) da ex-prefeita Corrinha Torres. Após receber a praça em ruínas a transformou em uma nova praça.
Já a da 2ª geração tenho lembranças muito tristes. Foi na época da administração de Toinha Carlos (2000-2004). 


Monumento Iracema - Acervo Prof. Francisco Mello

Na década de 80 (86-87), a praça da 1ª geração foi destruída pelo prefeito a época, o sr. Flávio Mororó, e no local fora construída outra cheia de labirintos. Uma verdadeira aberração! Em 84 fui morar no RJ e ao retornar em 88, tomei um grande susto ao avistar a Praça de Iracema de cara nova, pois as minhas lembranças da 1ª geração haviam sido destruídas.


Acervo das fotos: http://www.netcina.com.br

Cruzar a Praça de Iracema durante a noite era perigoso, por causa da escuridão, cheia de labirintos e esconderijos. Os galhos das árvores não eram poupados, existiam grandes arbustos que servia de esconderijo de marginais. Havia um ponto de venda de drogas e usuários fumavam ali mesmo, por isso, surgiu o nome de "Praça da Maconha". A "Maria Homi", que praticamente morava na praça, mantinha ali mesmo os seus encontros amorosos com o "Scania" e outros parceiros que não recordo o nome. A praça virou um ponto de prostituição. Foi da janela de casa que presenciei tudo o que estou relatando e ficava recordando da 1ª geração: - Tão bela e maravilhosa que era a nossa praça!

Acervo da foto: http://www.netcina.com.br

Hoje, são com essas tristes lembranças da Praça de Iracema, que uma dia recebeu o nome de "Praça da Maconha", das ruas cheias de lixo e esburacadas e dos prédios públicos abandonados, que sinto repudio só em pensar que aqueles que participaram daquela triste e vergonhosa administração querem retornar ao comando de nossa cidade. Quem ama o Ipu não esquece!

Luiz Fernando Lopes

Estátuas do Guerreiro Branco e da Índia Iracema
(Personagens do Romace de José de Alencar)
Praça de Iracema - Centro da Cidade de Ipu
Reformada no ano de 2006. Acervo: Ipunoticias.net

Acervo: Viviane da Silva Nobre

"Plantada entre o Banco do Brasil e a Telemar, ainda hoje existe o Jardim de Iracema depois de passar por várias modificações desde a sua formação primeira até hoje quando é portadora de uma arquitetura das mais esdrúxulentas já acontecida na história administrativa deste município. A sua inauguração se deu no dia 07 de setembro de 1927, pelo primeiro Prefeito eleito de Ipu, Cel. Felix Martins de Sousa, que no ato inaugural pronunciou as palavras: “ESTÁ INAUGURADO O JARDIM DE IRACEMA”. Na sua forma arquitetônica inicial foi, arvorado um Coreto que servia para apresentações artísticas e outras mais. Outras modificações aconteceram, sendo construída no local do Coreto um Lago feio e sujo com uma Garça bem no centro que servia para os vândalos exercitarem as suas pontarias. Em seguida veio a terceira reforma, foi edificada com todas as pompas a Iracema, o nosso mito maior a única do mundo, foi destruída por um Prefeito que não sabe o que é crueldade e nem malvadeza e nem muito menos tem conhecimento de Cultura, é um estranho na terra de ninguém, um escatológico sem precedentes. Não sabe o que é Patrimônio Histórico, será um vândalo? Ou aquele produtor de cataclismo que aqui se instalou neste Ipu de todos nós. E assim foi realizado pelo inópio Prefeito a quarta reforma, sem planejamento sem uma sequência de passeios ou avenida ou até mesmo um local de lazer, mas está bem parecido com um local de esconderijo propiciando a marginalização e muito especialmente a prostituição. Quinta Reforma. Sofreu mais uma vez toda descaracterização parecendo mais um calçadão para passeios outros. As duas estátuas de Iracema e do Guerreiro Branco é um destaque aparte. Os Bancos sem uma originalidade sem igual. O jardim está bonito."

Prof. Francisco Mello


Créditos: Professor Francisco Melo, http://www.semaiipu.blogspot.com/ Luiz Fernando Lopes e www.netcina.com.br