Assim como no blog Fortaleza Nobre, vou focar no resgate do passado do nosso Ceará.
Agora, não será só Fortaleza, mas todas as cidades do nosso estado serão visitadas! Embarque você também, vamos viajar rumo ao passado!

O nome Ceará significa, literalmente, canto da Jandaia. Segundo o escritor José de Alencar, Ceará é nome composto de cemo - cantar forte, clamar, e ara - pequena arara ou periquito (em língua indígena). Há também teorias de que o nome do estado derivaria de Siriará, referência aos caranguejos do litoral.

.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Lampião de Iguatu



Férias escolares. Entre meus 13 e 15 anos de idade. Viajava com tio Joanito. Ele inspecionava serviços de seu trabalho em cidades do Interior e eu aproveitava para conhecer novas terras, gentes e costumes. Certa feita, o destino foi o Açude Poços de Pedras, em Campos Sales, com permanência de três dias no Iguatu.

Durante o labor de tio Joanito, minha estada deu-se na casa de outro tio - o Pedrinho -, funcionário do Ministério da Agricultura e responsável pelo escritório do Campo Experimental de Irrigação do Bugi. Zé Humberto, um dos primos e de minha idade, em férias do Seminário do Crato, fez-se cicerone. De batina preta do pescoço aos pés, sob um Sol abrasador, desmanchando-se em suor, alegrava-se por ser meu guia. Vestir trajes não clericais, nem pensar. Seminaristas locais o denunciariam. E adeus ao sonho do papado. Batemos pernas por todo o centro da cidade. Aqui e acolá, ele me mostrava os principais locais públicos. Igrejas, praças, casas comerciais, de diversões e de serviços. Conheci a única alfaiataria. Propriedade de Mané Magro. E uma história ali passada. Caboclo rude, com alforje descosturado, entra e diz que seu patrão queria o reparo já, já. Informou haver ele cuspido no chão e, antes do cuspe secar, queria-o de volta, com o apetrecho consertado. Mané disse-lhe ser alfaiate, não sapateiro. E que seu patrão mandou-o bater em porta errada. "Pois isso! Dou o recado de vosmicê a Seu Belchior!".  Ao ouvir, Mané, de pronto, falou: "Homi de Deus! Pru que não disse logo de quem? Pra seu Belchior faço inté gibão! Decá a incumenda!". Belchior era tido e havido como o Lampião de Iguatu.

Geraldo Duarte
(Advogado e Dicionarista )

Imagem Cariri Cangaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário