Assim como no blog Fortaleza Nobre, vou focar no resgate do passado do nosso Ceará.
Agora, não será só Fortaleza, mas todas as cidades do nosso estado serão visitadas! Embarque você também, vamos viajar rumo ao passado!

O nome Ceará significa, literalmente, canto da Jandaia. Segundo o escritor José de Alencar, Ceará é nome composto de cemo - cantar forte, clamar, e ara - pequena arara ou periquito (em língua indígena). Há também teorias de que o nome do estado derivaria de Siriará, referência aos caranguejos do litoral.

.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Acaraú - Terra da lagosta


Vista parcial da cidade de Acaraú em 1948.

Vista panorâmica da cidade -->

Acaraú está localizado próximo à foz do rio Acaraú e a a 255 km de Fortaleza, com acesso pela rodovias: CE-085, BR-222, CE-354 e pelas BR 402 e 403.
A cidade é a maior produtora de lagosta do Brasil.

Grupo Escolar Pe. Antonio Tomaz na déc. de 50

Construção do Mercado Público de Acaraú.

Foto de 1948

Ao lado vemos a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição na década de 50.

A origem do topônimo "Acaraú" é indígena e existe pelo menos duas hipóteses sobre seu sentido:
Primeiro, que seria resultado da fusão de acará (garça) e hu (água), significando, portanto, "rio das garças" (Paulinho Nogueira);
o topônimo "Acaraú" é de origem tupi, sendo resultado da fusão deakará (cará) e 'y (rio), significando, portanto, "rio dos carás" 
A história de ocupação do território do delta do rio Acaraú pelos índios tremembés começou antes da chegada dos portugueses à região, no século XVI.

Vista parcial da cidade de Acaraú em 1948

Os portugueses fizeram um reconhecimento completo da região, bem como a usaram como base de apoio para a ocupação do litoral e como base de apoio para confrontos militares com os franceses, que ocupavam o Maranhão. Deste momento histórico existem várias cartas topográficas datadas dos séculos XVII.

Praça Padre Antônio Tomás em 1948

Praça Coronel Francisco Louzada

Praça Coronel José Filomeno

Em 1608, instala-se e fixa-se o primeiro povoamento português desta região que foi a "Aldeia do Cajueiro" (hoje Almofala), um aldeamento de índios criados por iniciativa dos Jesuítas. Já o início do povoamento e a implementação econômica às margens do Rio Acaraú pelos portugueses aconteceu com a chegada de fugitivos das guerras com os holandeses oriundos de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte no século XVII; através das entradas dos Sertões de Fora; com a instalação da pecuária e a produção do charque na capitania do Ceará,no século XVIII.

Porto de Acaraú em 1948

Parque infantil

O primitivo núcleo da Barra do Acaracu serviu de ancoradouro a pequenas embarcações e, depois, passou a chamar-se Porto dos Barcos de Acaracu. É o marco inicial do que, mais tarde, viria a ser a cidade de Acaraú. Antes do povoado da Barra do Acaracu, alguns quilômetros ao norte e também à margem direita do rio, que ficou conhecido como Presídio.

Posto de saúde de Acaraú

Escola Normal Virgem Poderosa em 1984

No século XVIII, em 22 de setembro de 1799, o povoado foi elevado à categoria de distrito de Acaracu da vila de Sobral. Já sua elevação à categoria de vila do Acaracu, com o distrito já desmembrado da jurisdição de Sobral, ocorreu segundo Lei 480, de 31 de julho de 1849, tendo sido instalada a 5 de fevereiro de 1851. A fundação do município de Acaraú data de 31 de julho de 18496 . O título de município, já com a denominação atual de Acaraú, ocorreu segundo Lei 2 019, de 19 de setembro de 1882.

A freguesia foi criada pelo decreto geral de 5 de setembro de 1832, com a transferência para a povoação da Barra do Acaraú da freguesia da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Almofala, antiga missão dos índios tremembés.
Unidade de saúde da Fundação Sesp em 1984

Prefeitura Municipal de Acaraú em 1984.

O município tem 4 distritos: Aranaú, Juritianha, Lagoa do Carneiro e Santa Fé. As localidades mais conhecidas são: Castelhano, Medeiros, Carrapateiras, Lagoa da Volta, Morgado, Cauassu, Curral Velho, Macajuba, Cajueiro do Boi, Celsolândia, Córrego das Varas, Ilha do Rato, Córrego de Ana Veríssimo, Almécegas, Córrego da Rola (Córrego da Esperança), Cachorro Seco, Mirindiba, Barrinha, Coroa Grande, Arpoeiras, Volta do Rio, Farol, Guajiru, Espraiado, Sítio Alegre e Ilha dos Coqueiros.



Crédito: Wikipédia e fotos do acervo IBGE

Nenhum comentário:

Postar um comentário